Dia 31 de maio acontece Audiência Pública sobre repressão do MTE aos trabalhadores na ditadura militar

Imagem: Comunicação da Intersindical
Compartilhe:

O Fórum de trabalhadores e trabalhadoras por verdade justiça e reparação convida:

O Ministério do Trabalho (MTE) cumpriu papel fundamental na vigilância e repressão dos trabalhadores durante a ditadura civil militar brasileira. Diversas entidades combativas sofreram intervenções, e sindicalistas considerados subversivos foram perseguidos.

Essas ações se deram em colaboração com empresas nacionais e internacionais. Entre as práticas repressivas estão as intervenções sindicais, a presença de agentes da repressão nos locais de trabalho, perseguições e demissões políticas que chegaram a provocar a prisão de trabalhadores. Volkswagen, GM, Embraer, Petrobras e muitas outras colaboraram ativamente com a repressão.

“Os militares foram agentes do sistema econômico no Brasil”, denunciou o ex-metalúrgico Lúcio Bellentani, preso e torturado dentro da planta da Volks do ABC. Tal situação permanece até os dias de hoje com o aperfeiçoamento das técnicas que criminalizam as lutas dos trabalhadores no País.

Investigar as intervenções sindicais durante a ditadura é um dos objetivos do Grupo de Trabalho da Comissão da Verdade no MTE. Além disso, pesquisa a atuação do braço do SNI dentro do Ministério do Trabalho, a Divisão de Segurança e Informações (DSI), que em colaboração com o aparato de repressão monitorava o movimento operário e os próprios funcionários do MTE.

Para avançar e divulgar as pesquisas, o Grupo de Trabalho realiza audiência pública no próximo 31 de maio, em são Paulo.

A audiência tem como objetivo divulgar a pesquisa realizada pelo grupo e recolher testemunhos e documentação de trabalhadores atingidos pela repressão do MTE. Nove centrais sindicais participam dessa iniciativa que decorreu de recomendação Grupo de Trabalhadores da Comissão Nacional da Verdade finalizada em dezembro de 2014.

Data: 31 de maio

Hora: 9h30

Local: DIEESE – Rua Aurora, 957. 1º andar, Santa Ifigênia, São Paulo – SP

Acha esse conteúdo importante? Entre em nosso grupo de WhatsApp ou inscreva-se para receber nossa Newsletter

Comente esta publicação

Acompanhar a discussão
Notificar de
1 Comentário
Mais antigos
Mais recentes Mais votados
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Vai tomar no cu
6 anos atrás

viva o exercito brasileiro…viva a polícia militar…pena de morte aos contrários.

INTERSINDICAL Central da Classe Trabalhadora | 2023 Sede Nacional: Rua Riachuelo, 122 - CEP: 01007-000 | Praça da Sé - São Paulo - SP | Fone: +55 11 3105-5510 | E-mail: [email protected] Sindicatos e movimentos sociais. Permitida a reprodução dos conteúdos do site, desde que citada a fonte. Esse site é protegido por reCAPTCHA. Políticas de Privacidade e Termos de Serviço se aplicam
Pular para o conteúdo