Intersindical recebe Instituto Palestino para Diplomacia Pública e discutem ações para fortalecer luta pela causa palestina

Imagem: Alexandre Maciel
Compartilhe:


Em reunião realizada no dia 27 de fevereiro, a Intersindical Central da Classe Trabalhadora e o Instituto Palestino para Diplomacia Pública (PIPD), por meio da sua representante Rula Shadid, debaterem propostas de solidariedade que contribuam para a luta contra o genocídio do povo palestino e ao mesmo tempo denuncie acordos firmados entre o Estado de Israel e o Estado brasileiro durante o governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro (PL).

A representante do PIPD, Rula Shalid, destacou junto à Secretária-Geral da Intersindical, que o genocídio em andamento na Faixa de Gaza não diz respeito apenas aos palestinos, mas a toda a comunidade internacional. Para ela, empresas e o governo israelente exportam instrumentos, armas, tecnologias e métodos de vigilância e repressão que podem ser utilizados por governos e empresas em todo o mundo no sentido de monitorar e controlar setores sociais e organizações populares, políticas e sindicais em todo o mundo.


A Palestina, destaca Shalid, é além de tudo, um laboratório das empresas israelenses no campo militar e de segurança, que testa seus produtos sobre a população civil com objetivos comerciais, para além da manutenção da situação colonial sobre Gaza e Cisjordânia.


Neste sentido, no diálogo realizado, foram definidos algumas propostas de atuação conjunta entre Intersindical e PIDP, que estão listados a seguir.


Acordos internacionais e empresas israelenses em atuação no Brasil
A Intersindical se comprometeu a colaborar com o PIPD no levantamento dos acordos internacionais assinados entre Brasil e Israel, com foco em temas como segurança e vigilância, tecnologia, colaboração militar e negócios. O objetivo é analisar o nível de influência dos interesses sionistas no país e seu impacto na soberania nacional brasileira.


Cartas abertas e mobilização
As duas entidades elaborarão cartas abertas em solidariedade dirigidas ao movimento sindical nacional e internacional em apoio à posição do presidente Lula sobre o genocídio em curso na Palestina e em defesa do respeito às decisões do Tribunal Internacional de Justiça (ICJ) da ONU.

As cartas serão direcionadas aos sindicatos membros da Federação Sindical Mundial (FSM) e aos sindicatos filiados à Intersindical e aliados.
A Intersindical também participará do Ato em defesa da Democracia no dia 24 de março em São Paulo e apresentará a pauta da questão Palestina para o conjunto das organizações participantes.


Pesquisa sobre o Fundo Nacional Judeu
A Intersindical em colaboração com o PIDP realizará levantamento sobre as atividades do Fundo Nacional Judeu no Brasil (organização sionista), que coleta doações em diferentes países para o financiamento de assentamentos judeus ilegais em território palestino. O que configura violação da legislação internacional, que proíbe tal prática.


Sobre o PIPD
O PIPD é uma organização não governamental palestina que atua na promoção da diplomacia pública e na defesa dos direitos do povo palestino. O PIPD trabalha para conscientizar a comunidade internacional sobre a situação na Palestina e para promover a paz e a justiça na região.

Palestina #Genocidio #Intersindical #PIPD #Lula #Solidariedade

Acha esse conteúdo importante? Entre em nosso grupo de WhatsApp ou inscreva-se para receber nossa Newsletter

Comente esta publicação

Acompanhar a discussão
Notificar de
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
INTERSINDICAL Central da Classe Trabalhadora | 2024 Sede Nacional: Rua Riachuelo, 122 - CEP: 01007-000 | Praça da Sé - São Paulo - SP | Fone: +55 11 3105-5510 | E-mail: [email protected] Sindicatos e movimentos sociais. Permitida a reprodução dos conteúdos do site, desde que citada a fonte. Esse site é protegido por reCAPTCHA. Políticas de Privacidade e Termos de Serviço se aplicam
Pular para o conteúdo