Entrar

Nota do SindSaúde-SC contra o PL 5069/2013, de Eduardo Cunha

Imagem: Comunicação da Intersindical
Compartilhe:

Está tramitando na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 5069/2013, de autoria do Deputado Eduardo Cunha, que, entre outros pontos, visa criminalizar trabalhadores e trabalhadoras da saúde que atendam vítimas de estupro, e que encaminhem o uso da pílula do dia seguinte nestes atendimentos.

É claro que o direito de opiniões e crenças todos têm, mas isso não deve se sobrepor ao direito que as vítimas de violência também têm de serem atendidas plenamente. Não há justificativa para criação de leis e normas que imponham às mulheres decisões sobre seu futuro. O que esse projeto parece criar é uma falsa polêmica na sociedade, que coloca trabalhadores, todos vítimas de alguma forma de opressão, uns contra os outros.

Nesse sentido, o SindSaúde/SC vem à público repudiar o PL 5069/2013, pois esse projeto significa um retrocesso no direito de escolha das mulheres vítimas de estupro, criminaliza as e os profissionais de saúde e, ainda, suaviza o entendimento que se tem de estupro, ignorando as estatísticas, o sofrimento e as razões do silenciamento crônico das vítimas. Além de fortalecer, dessa forma, a cultura do machismo e do estupro em nossa sociedade.

Entendemos que o PL 5069/2013 é um duplo ataque aos direitos constitucionais de todas as trabalhadoras e trabalhadores, especialmente das mulheres e, por tudo isso, precisa ser rechaçado pelo conjunto da classe trabalhadora.

Fonte: SindSaúde-SC

Acha esse conteúdo importante? Entre em nosso grupo de WhatsApp ou inscreva-se para receber nossa Newsletter

Comente esta publicação

Acompanhar a discussão
Notificar de
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
INTERSINDICAL Central da Classe Trabalhadora | 2014-2024. Sede Nacional: Rua Riachuelo, 122 - CEP: 01007-000 | Praça da Sé - São Paulo - SP | Fone: +55 11 3105-5510 | E-mail: [email protected] Sindicatos e movimentos sociais. Permitida a reprodução dos conteúdos do site, desde que citada a fonte. Esse site é protegido por reCAPTCHA. Políticas de Privacidade e Termos de Serviço se aplicam
Pular para o conteúdo