Entrar

Portaria do governo autoriza privatização da segurança portuária

Imagem: Comunicação da Intersindical
Compartilhe:

A Portaria 84, publicada ontem de modo discreto, na prática, entrega a empresas de segurança privada e vigilância patrimonial atribuições exercidas pelo poder público desde 1893.

A Guarda Portuária, integrante do Sistema Único de Segurança Pública, além da segurança ostensiva dos portos, atua em conjunto com a Polícia Federal, Receita Federal e outros órgãos de Estado na repressão aos crimes de tráfico e contrabando.

Em 2019, em operação conjunta com a Polícia Federal a Guarda Portuária de Santos, fez uma das maiores apreensões de drogas de todos os tempos no Brasil, 1207 Kg de cocaína pura. Todos os anos ações semelhantes apreendem drogas, armas, e produtos de contrabando.

A medida autorizada na Portaria 84 pretende com a terceirização reduzir a atividade de segurança dos portos brasileiros à mera vigilância patrimonial e acabar com os trabalhos de policiamento ostensivo, fiscalização e inteligência essenciais no combate ao crime organizado nos portos. É impossível que tais atribuições sejam exercidas por empresas privadas de vigilância e a Polícia Federal não exerce atividade de policiamento ostensivo no cotidiano dos portos.

A portaria publicada ontem entrará em vigor em todo o Brasil no dia 2 de agosto e ameaça transformar os portos brasileiros em um verdadeiro paraíso do crime organizado pela extinção da segurança pública no setor.

Acha esse conteúdo importante? Entre em nosso grupo de WhatsApp ou inscreva-se para receber nossa Newsletter

Comente esta publicação

Acompanhar a discussão
Notificar de
1 Comentário
Mais antigos
Mais recentes Mais votados
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
FRANCISCO LUZIMAR GOMES DOS SANTOS
1 ano atrás

isso mostra a falta de competencia desse governo que so troxe o caos e o desmonte das instituiçoes democraticas.

INTERSINDICAL Central da Classe Trabalhadora | 2014-2024. Sede Nacional: Rua Riachuelo, 122 - CEP: 01007-000 | Praça da Sé - São Paulo - SP | Fone: +55 11 3105-5510 | E-mail: [email protected] Sindicatos e movimentos sociais. Permitida a reprodução dos conteúdos do site, desde que citada a fonte. Esse site é protegido por reCAPTCHA. Políticas de Privacidade e Termos de Serviço se aplicam
Pular para o conteúdo