Somália: chega de ataques contra jornalistas e outros sindicalistas

Compartilhe

Você pode contribuir clicando no link no final da página e assinando a petição.

Nos últimos quatro anos, o Governo Federal da Somália vem atacando o Sindicato Nacional de Jornalistas Somalis (NUSOJ) e a Federação dos Sindicatos Somalis (FESTU) porque estes sindicatos se recusaram a ser controlados pelo governo.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

O governo conseguiu impedir que as reuniões sindicais da NUSOJ em Mogadíscio acontecerem, impor trabalhadores não sindicalizados como dirigentes da FESTU e na NUSOJ, intimidou dirigentes sindicais e membros incluindo usando a polícia pra prender eles, restrições de viagem, tirou o registro sindical tornando a existência dos sindicatos ilegal, demitiu a maioria dos juízes seniores do país que fez sentenças favoráveis os sindicatos em fevereiro de 2016, e negou à FESTU o direito de representar os trabalhadores em reuniões tripartites.

A Suprema Corte da Somália e a OIT apoiaram a exigência de que o governo reconheça a liderança internacionalmente reconhecida da NUSOJ e da FESTU e suspenda os ataques aos sindicatos.

CLIQUE AQUI E ASSINE A PETIÇÃO

Fonte: ACT Now!

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

11/08 - Intersindical nas ruas em Defesa da Democracia e por Fora Bolsonaro
11/08 - Intersindical nas ruas em Defesa da Democracia e por Fora Bolsonaro
Lula em Diadema, melhores momentos
Lula em Diadema, melhores momentos
Intersindical participa do 9 de JULHO: DIA DA LUTA OPERÁRIA
Intersindical participa do 9 de JULHO: DIA DA LUTA OPERÁRIA
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

DESTAQUES

NOTÍCIAS

Skip to content