Reforma trabalhista: 23 deputados da comissão especial foram favoráveis a urgência

Compartilhe

Saiba mais:
→ Ao lado do relator, Índio diz: “Ninguém vai esquecer quem é o responsável pelo fim dos direitos trabalhistas e dos empregos”
→ Governo sofre importante derrota em votação de urgência da “reforma” trabalhista
Marque o nome de quem tentou acelerar a reforma trabalhista na terça-feira (18/04)


Para aprovação da urgência do PL 6.787/2016, da reforma trabalhista, eram necessários 257 votos favoráveis, mas o requerimento obteve apenas 230 votos, 163 contrários e uma abstenção. Faltaram à sessão, 118 deputados.

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

Caso não tenha nova tentativa de urgência no plenário da Câmara dos Deputados, o resultado da votação mostra que 37 membros titulares da comissão especial, somente três estavam ausentes na sessão de votação. Destes, 23 votaram pela urgência e, consequentemente, podem seguir o parecer apresentado pelo relator, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN).

Dez foram contrários e três estavam ausentes na sessão.

Confira como votaram os membros da comissão especial para a urgência da reforma trabalhista:

Fonte: DIAP

 

Acha esse material importante? Cadastre seu e-mail para receber nossa newsletter.

COMPARTILHE

Já assistiu nossos últimos vídeos no YouTube?

11/08 - Intersindical nas ruas em Defesa da Democracia e por Fora Bolsonaro
11/08 - Intersindical nas ruas em Defesa da Democracia e por Fora Bolsonaro
Lula em Diadema, melhores momentos
Lula em Diadema, melhores momentos
Intersindical participa do 9 de JULHO: DIA DA LUTA OPERÁRIA
Intersindical participa do 9 de JULHO: DIA DA LUTA OPERÁRIA
Inscreva-se
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

DESTAQUES

NOTÍCIAS

Skip to content